Mil mudas de essências da floresta amazônica para o Utinga

O Parque Estadual do Utinga (Peut), Unidade de Conservação localizada na Região Metropolitana de Belém (RMB), com 1.340 ha, e administrado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), recebeu um reforço de peso ao seu programa de recomposição florestal com a chegada de novas mil mudas.

Desta vez, as essências foram doadas pela Prefeitura de Tailândia, nordeste paraense, o primeiro município a assinar o Termo de Adesão ao Programa Um Bilhão de Árvores para a Amazônia do Governo do Estado.

Uma solenidade na frente do prédio onde funciona o Centro de Visitação do Peut, marcou o ato de doação com o próprio prefeito de Tailândia, Gilberto Sufredini, o secretário municipal de Meio Ambiente, Josefran Almeida, e uma equipe técnica multidisciplinar da Sema, que representou o secretário Aníbal Pessoa Picanço.

Entre os integrantes da Sema, que recepcionaram o prefeito de Tailândia, o gerente do parque, Maurício Paschoal, os diretores de Fiscalização (Defisc), Hayman Souza, de Planejamento Ambiental (Diplam), Marcelo Meira, os coordenadores de Educação Ambiental, Helder Borges, Unidades de Conservação (Cuc), Ivelise Fiock e a assessora do Programa Um Bilhão de Árvores para a Amazônia, Alessandra Silva.

Após a assinatura do Termo de Doação, o prefeito Gilberto Sufredini foi convidado pelo gerente do parque Maurício Paschoal a plantar, simbolicamente, uma muda de Mogno (swietenia macrophylla), árvore de reconhecido valor comercial, e por isso alvo de bárbaro processo de desmatamento ilegal na Amazônia, agora protegida por lei.

Reflorestamento – Segundo o prefeito Sufredini, Tailândia já está passando a limpo o passado recente, de descaso com a sua floresta. “Já plantamos mais de 8 milhões de mudas. Deste número, 3,5 milhões só na minha administração”, comemora.

Com várias serrarias funcionando de forma irregular, sem as licenças ambientais necessárias para explorar, beneficiar, transportar e comercializar madeira, o município sofreu a intervenção de várias operações de fiscalização do Ibama, Sema, Polícia Federal e Força Nacional, tudo que o prefeito quer esquecer e “correr atrás do prejuízo”, brinca.

O prefeito Sufredini insiste que “o estado tem que ser mais ágil e menos burocrático para facilitar que os empresários do setor plantem mais, colaborem com o programa do governo. Para isso, precisa tornar as coisas menos complicadas, acelerar os processos no Iterpa e Sema”, reclama.

Também disse que “a meta de Tailândia até o final de 2010 é fechar com 10 milhões de mudas”, dentro do programa de reflorestamento do atual governo, concluiu.

Plantio – Com as mil mudas recebidas, o gerente do parque Maurício Paschoal, diz que o “plantio será o mais rápido possível” numa área de cerca de 400 hectares, já alterada, devido a invasões em anos anteriores de moradores do entorno do parque.

“É um grande presente para a nossa equipe, que já está instalada num escritório aqui nessa área nobre de floresta em plena capital. Nosso objetivo é dar condições melhores para que a população de Belém, estudantes, visitantes, aproveitem e conheçam esse cenário de beleza, com os lagos Água Preta e Bolonha, fauna, flora, e nos ajudem a preservar tudo”, afirma Paschoal.

Douglas Dinelli
Ascom Sema
(91) 3184-3332

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará