Sema e BPA divulgam defeso do caranguejo em feiras de Belém

Nove feiras de Belém, Ananindeua e Marituba foram fiscalizadas, nesta quarta-feira (20), por técnicos ambientais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e policiais do Batalhão de Polícia Ambiental do Pará. A equipe foi aos principais pontos de venda de caranguejo na capital e região metropolitana para garantir que nenhum comerciante estivesse vendendo, comprando ou consumindo crustáceos.

A equipe afixou nos locais por onde passou, cartazes que informam os períodos de Defeso do Caranguejo, datas em que os crustáceos se reproduzem e que, portanto, não podem ser retirados do mangue. Dúvidas sobre compra, venda e consumo também foram respondidas pelo grupo.

De acordo com o Diretor de Fiscalização da Sema,  Hayman Souza, hoje e amanhã, dia 21, que é o último dia do primeiro período de Defeso do mês, o comércio de caranguejo tende a ser nulo. “Hoje, não encontramos pessoas comercializando o caranguejo porque nos últimos três dias de cada defeso é expressamente proibido até o depósito dos crustáceos. Caso encontrássemos estocados, os responsáveis teriam duplo prejuízo, porque teriam o produto confiscado e poderiam pagar multa pelo crime ambiental”, explicou.

Uma resolução conjunta da Sema, Secretaria de Pesca e Aquicultura (Sepaq) e Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Adepará) determina seis períodos para o defeso do caranguejo:
 
Janeiro –16 a 21/01 e de 31/01 a 05/02;
Fevereiro – 15 a 20/02;
Março – 01 a 06/03, de 16 a 21/03 e de 31/03 a 05/04

Luciana Almeida
Ascom Sema
(91)3184-3332

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará