Conflito recebe interferência do Estado na Resex Renascer, em Prainha

Reunião com moradores da Reserva Extrativista (Resex) Renascer, no município de Prainha, no Baixo Amazonas, foi promovida, no sábado, 9, pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) em conjunto com a Casa Civil, Polícia Militar, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio), representantes da sociedade organizada e a prefeitura, para um levantamento preliminar dos relatos de moradores da Resex, envolvendo os conflitos entre a população e uma empresa de exportação de madeira que agia ilegalmente no local.
 
Na última quarta-feira, 6, a população acampada há 44 dias na Resex, apreendeu no rio Uruará, cinco balsas carregadas com madeira retirada de maneira ilegal. Estão identificados dois moradores feridos no confronto entre a comunidade e funcionários da empresa de exportação madeireira.
 
Cerca de 500 moradores que estavam presentes na reunião pediram ação imediata do Estado e reivindicaram aos representantes do poder público que haja leilão da madeira apreendida para beneficiar a Reserva; que impeçam o acesso de balsas para o transporte de madeira na área; e a imediata paralisação, na região, da exploração madeireira por qualquer empresa.
 
Hayman Souza, diretor de fiscalização ambiental da Sema, assegurou aos moradores da Renascer que até o início de fevereiro, a Sema deverá intensificar a fiscalização na Resex em conjunto com outros órgãos do governo. “Fomos solidários à atitude que os moradores tiveram ao se colocarem à frente da situação. Isto mostra o interesse da população em proteger o patrimônio ambiental”, relata.           
 
Relatório da ação está pronto e um parecer jurídico está sendo elaborado pela Sema, que bloqueou o Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais (Ceprof), a Autorização de Exploração Florestal (Autef) e o licenciamento ambiental do plano de manejo que havia sido concedido para a empresa de exportação de madeira, responsável pelo crime ambiental.
 
 
Ascom Sema      
Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará