Governo dá licença ambiental a projeto Serra Leste

Dentro de 90 dias, a exploração de ferro no município de Curionópolis, sul do Pará, deve entrar em operação, garantiu o diretor de Ferrosos da Vale, Antônio Padovesi, após receber a licença ambiental para o funcionamento do projeto Serra Leste, das mãos da governadora Ana Júlia Carepa, nesta quarta-feira (9). A solenidade ocorreu no teatro da cidade e reuniu centenas de moradores, autoridades e garimpeiros.

O projeto é um sonho antigo que a comunidade de Serra Pelada, antiga área de garimpo, esperava há quase vinte anos. O projeto Serra Leste deve gerar de imediato cerca de 500 empregos diretos e na fase de operação outros 350. Ainda em Curionópolis, a governadora visitou as obras de asfaltamento e de recuperação total do hospital municipal.

A licença ambiental do projeto Serra Leste é considerada uma luta histórica pelos moradores de Curionópolis, um município emancipado em 10 de maio de 1988 e que viveu o apogeu da exploração do ouro até o ano de 1992, quando o garimpo de Serra Pelada foi desativado pelo governo federal.

Hoje na área próxima do garimpo, ainda vivem cerca de oito mil pessoas ansiosas para viver o que eles estão chamando de novo tempo. "Estamos esperançosos em dias melhores e sabemos que a governadora vai nos dar este presente", disse Maria Dias Silva, uma das primeiras mulheres a morar em Serra Pelada para cuidar da área social do local.

O processo de licenciamento ambiental, segundo a governadora Ana Júlia Carepa, seguiu todos os trâmites legais e sua agilidade deveu-se ao empenho pessoal do secretário de Meio Ambiente do Estado, Aníbal Picanço, a quem a governadora fez questão de agradecer e enaltecer a dedicação.

Ana Júlia também destacou o papel do prefeito de Curionópolis, Wanderson Shamom (PMDB), o "Shamonzinho", pela busca da parceria com o governo do Pará. E numa espécie breve de prestação de contas, a governadora destacou os investimentos do governo na área da segurança, saúde e educação.

Para o futuro de Curionópolis, a governadora se mostrou extremamente otimista. Ela disse que os dois projetos: Cristalino, de exploração de cobre; e de Serra Pelada, de exploração de ouro, estão com seus projetos licenças ambientais bem adiantadas e que até a metade de 2010, ambos devem entrar em funcionamento gerando mais emprego e renda para o povo da região.

"Vamos novamente pedir à Vale que garanta a prioridade de emprego aos moradores da região, pois o governo do estado quer que a riqueza explorada aqui seja positiva para todos e que os empregos fiquem para os moradores e seus filhos", informou Ana Júlia.

Sonho – A governadora Ana Júlia Carepa não escondeu a emoção em falar sobre a importância do licenciamento ambiental para o projeto Serra Leste. Ela lembrou que a luta é antiga e quando ela ainda era senadora pelo Pará esteve na região para ajudar neutralizar os conflitos entre os garimpeiros.

Por isso, Ana Julia fez apelo para que a união prevaleça em nome do progresso e da paz social na região. "Eu quero o clima de paz para que as ações de governo possam ser aproveitadas por todos", destacou. A audiência pública sobre o projeto Serra Pelada será realizada no próximo dia 17 deste no teatro de Curionópolis.

Para o diretor social da Cooperativa de Mineração de Garimpeiros de Serra Pelada, Salustiano Santos, a licença de funcionamento para o projeto Serra Leste tem uma importância histórica e só foi possível graças ao empenho do governo estadual. Santos é uma das lideranças comunitárias que aguardava pela mudança sem o esquecer o sofrimento que passou junto com seus companheiros abandonados após a lavra do garimpo.

Atualmente ele vê a região como promissora, capaz ainda de gerar a riqueza que o passado não deu. Segundo Salustiano Santos, a Cooperativa aguardava pela solução de um projeto que pede pensão vitalícia aos garimpeiros como forma de recompensar o dinheiro perdido com a borra do ouro.

Além disso, a Cooperativa tem mais dois projetos de exploração de minério numa área que pode chegar a 923 hectares, onde estariam depositadas cerca de 50 toneladas de ouro, conforme relatório enviado ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) em setembro deste ano.

O primeiro projeto, segundo Salustiano Santos explicou, está em fase de negociação; já o segundo se encontra em de estudos geológicos. "Estamos confiantes. A nossa governadora está do nosso lado e temos certeza que a região de Curionópolis tem muito a cresce e agradecer a governadora pelo desenvolvimento", disse.

Secom/ Marabá

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará