Sema discute legislação para exploração de açaí e palmito

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) realizou, na Sala de Conselhos, reunião para discussão das Instruções Normativas (IN´s) N° 4 de 13/03/2008, elaborada pela Sema, que prevê a padronização dos procedimentos de limpeza dos açaizais e Nº 5 de 25/10/1999, de autoria do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que adota normas para o controle na extração, industrialização e comercialização de palmito.

                            Leônidas Pompeu ( de vermelho, centro) discute a exploração do palmito e açaí
 
O técnico da Diretoria de Áreas Protegidas (Diap), Leônidas Pompeu, representou a gerência da Área de Proteção Ambiental (APA) da Ilha do Combu, durante o evento.
 
Participaram também técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma); do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG); do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) e do Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque.
 
Segundo Pompeu, é necessário discutir algumas exigências das IN´s, principalmente o Artigo 5º, que limita a quantidade média da espécie por hectare. “Alguns produtores consideram que o número está abaixo da produção local”, revelou.
 
Haverá uma nova reunião para discutir a reformulação de alguns itens, até que os padrões técnicos estejam de acordo com o interesse dos envolvidos.
 
A Instrução Normativa de Nº 4/2008 tem ainda por meta o fortalecimento da produção dos pequenos produtores ribeirinhos em áreas de até 100 hectares e a de Nº 5/1999 estabelece também técnicas adequadas para condução e armazenamento de palmitos.
 
 
Ascom/Sema
 
 
 
 
Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará