Governadores divulgam carta a presidentes

Los Angeles – Governadores de Aceh, Acre, Amapá, Amazonas, Califórnia, Illinois, Mato Grosso, Papua, Pará e Wisconsin assinaram nesta quinta-feira (1º), em Los Angeles, uma carta conjunta que será encaminhada aos presidentes Susilo Bambang Yudhoyono, da Indonésia, Luiz Inácio Lula da Silva, do Brasil, e Barack Obama, dos Estados Unidos, conclamando-os a usarem suas lideranças no esforço do combate às mudanças climáticas.

A governadora Ana Júlia Carepa informou que os governadores da Amazônia vão encaminhar a carta ao presidente Lula por ocasião do Fórum de Governadores da Amazônia, que será realizado em Macapá no próximo dia 16, ocasião em que deverão estar presentes representantes do governo federal.

Na carta, os governadores pedem aos presidentes de seus respectivos países que incluam políticas climáticas florestais fortes e que ajudem os governos locais a transformar essas políticas em ações. "É chegada a hora de agir concretamente a respeito da mudança climática, e, neste sentido, as florestas deverão desempenhar um papel fundamental nos esforços para solucionar o problema do clima", diz um trecho da carta.

Os governadores justificam que desde a assinatura de uma série de Memorandos de Entendimento (MoU), em novembro de 2008, quando ocorreu a primeira edição do Fórum Global de Governadores, os estados e províncias que integram essa cúpula vêm cooperando com o objetivo de compartilhar experiências, realizar treinamentos e capacitações e elaborar recomendações para os tomadores de decisões políticas e as autoridades regulatórias no sentido de analisar as possibilidades de integração entre ações de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD) e outras atividades de carbono florestal em sistemas de conformidade de emissores de gases de efeito estufa (GEE).

Alegam ainda que mais de 50% das florestas tropicais do mundo estão localizados nesses estados e províncias, que abrigam inúmeras comunidades locais e povos indígenas. Em seu conjunto, a economia desse bloco representa mais de 2,6 trilhões de dólares da economia global.

"Nossos esforços são pioneiros em qualquer nível de governança para entrar no terreno daquilo que poderia ser chamado de fase de "teste do conceito" para fazer com que as estratégias de REDD estejam em observância dos níveis permitidos de emissões de GEE. E estamos fazendo isso através de um processo de cooperação transnacional sem igual entre estados e províncias centrais neste aspecto no mundo inteiro, o que ilustra o papel fundamental que os governos sub-nacionais desempenham na luta contra as mudanças climáticas", diz a carta.

Na carta, os governadores reiteram que a floresta é um componente chave para o problema das mudanças climáticas. De acordo com dados apontados no documento, o desmatamento, que ocorre em quase sua totalidade nos trópicos, é responsável por cerca de 20% das emissões globais de gases de efeito estufa – mais do que todas as emissões geradas pelo setor de transportes global e mais ou menos equivalente às emissões anuais de CO2 da China ou dos Estados Unidos em 2005. No entanto, o desmatamento tropical foi expressamente excluído do Protocolo de Quioto, o qual criou uma imensa lacuna nos esforços internacionais de proteção do clima, o que não faz o menor sentido.

Para os governadores, sem a participação de países em desenvolvimento, não será possível chegar a um acordo pós-2012 eficiente sobre o clima. Os governadores apelam ainda aos presidentes que levem em consideração os esforços em níveis subnacionais e nacionais ao promoverem as discursões dos governos centrais que serão levadas para a Convenções sobre Clima das Nações Unidas que será realizada em dezembro em Copenhague.

Foram signatários da carta: Ana Júlia Carepa (Pará), Irwandi Yusuf (Aceh), Binho Marques (Acre), Waldez Góes (Amapá), Eduardo Braga (Amazonas), Arnold Schwarzenegger (Califórnia), Pat Quinn (Illinois), Sinval Barbosa (vice-governador do Mato Grosso), Barnabas Suebu (Papua) e Jim Doyle (Wisconsin).

Ivonete Motta – Secom

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará