Licenciamento garante produção sustentável do açaí produzido em Afuá

"Nós estamos mostrando que é possível produzir de forma sustentável. Um efeito prático deste licenciamento ambiental é que o açaí daqui já valorizou e o preço aumentou. Agora, os produtores, cumprindo outros itens da vigilância sanitária, vão poder exportar o açaí para o exterior", afirmou a governadora Ana Júlia Carepa nesta quinta-feira (23), durante a solenidade de entrega de 1.978 licenças ambientais para produtores de açaí do município de Afuá, no Arquipélago do Marajó.

Ana Júlia Carepa, acompanhada do secretário de Estado de Meio Ambiente, Aníbal Picanço, chegou ao município pouco depois de 11 horas e se reuniu com prefeitos de cinco municípios, políticos e trabalhadores rurais. Nos últimos 15 anos, ela foi a única chefe do Executivo estadual a visitar Afuá.

O município produz atualmente 10 mil toneladas/mês de açaí. A agricultora familiar Osmarina Santana recebeu o licenciamento, representando os demais beneficiados. O licenciamento ambiental também foi liberado para os municípios de Breves (210), Bagre (224), Curralinho (01), Melgaço (01) e São Sebastião da Boa Vista (123). "Nós estamos trabalhando, com orientação da governadora, para dar agilidade à liberação das licenças ambientais", disse o secretário Aníbal Picanço.

Ana Júlia Carepa garantiu que o Estado está presente no Marajó em vários setores, e citou a inauguração de 220 novas ligações de energia elétrica no bairro do Capim Marinho, dentro do programa Luz Para Todos, uma parceria dos governos federal e estadual, e a empresa Rede Celpa. O governo também é responsável pela construção de 4 quilômetros de passarela de madeira, no Capim Marinho, em parceria com a Prefeitura de Afuá.

Educação – Na área de educação, a governadora entregou kits escolares e computadores para a escola estadual Leopoldina Guerreiro. "Temos um terreno para a construção da sede da Uepa (Universidade do Estado do Pará), mas ainda não temos recursos para isso. Mas no segundo semestre de 2010 vamos realizar aqui o vestibular para a Uepa. Para isso, conto com a ajuda da prefeitura, que vai nos emprestar um local para acomodar provisoriamente a universidade", adiantou Ana Júlia Carepa.

Para solucionar um dos problemas de infraestrutura de Afuá, a falta de abastecimento de água tratada, a governadora informou que, em agosto, haverá licitação para contratação da empresa que implantará o sistema de abastecimento de água, vinculado ao projeto "Água para Todos", a cargo da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Regional (Sedurb). "Em breve teremos o linhão de energia elétrica e a estrada que liga Ponta de Pedras a Cachoeira do Arari. É o desenvolvimento chegando ao Marajó", afirmou Ana Júlia Carepa.

Ela informou ainda que o governo do Estado finaliza o projeto de recuperação do aeródromo de Afuá, que será enviado ao Ministério da Aeronáutica e à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Peste suína – O combate aos focos de peste suína clássica registrados nos municípios de Afuá e Chaves foram abordados na reunião. "Quero tranquilizar a população, pois a peste suína não é uma zoonose, portanto não faz mal ao homem. Mas já temos uma equipe da Adepará (Agência de Defesa Agropecuária) trabalhando para acabar com o problema", disse ela.

O agricultor José Almeida foi quem teve a iniciativa de avisar aos agentes da Adepará o surgimento dos focos de peste suína. "Eu fui repreendido por outros produtores, mas resolvi dar o exemplo e sacrifiquei 200 suínos, na presença dos técnicos da Adepará", contou. "Este homem deve servir de exemplo porque ajudou a saúde pública, sacrificando seus próprios animais. Eu vou buscar recursos federais para garantir o ressarcimento de quem perdeu a produção", afirmou Ana Júlia Carepa.

O diretor da Adepará, Eliomar Arapiraca, disse que os técnicos já identificaram duas áreas com problemas de peste suína e a doença está sob controle. "Nós agimos rápido e isso ajudou bastante na hora de identificar as áreas com problemas e realizar o trabalho de prevenção, que passa pelo sacrifício dos animais", informou.

O prefeito de Afuá, Mazinho Salomão, disse que a cidade precisava do apoio do governo do Estado porque estava sem delegado de polícia em pleno Festival do Camarão, tradicional evento econômico e cultural do município, realizado há 27 anos.

De imediato, a governadora acionou o delegado geral de Polícia Civil, Raimundo Benassuly. Nesta sexta-feira (24) um delegado chegará à sede municipal para comandar a segurança na cidade durante o festival. Atualmente, Afuá conta com oito policiais militares e três civis. "Mas vou reforçar a segurança no município. Neste segundo concurso que realizei para a Polícia Militar, vamos designar um reforço para o policiamento local", informou.

Cooperação – A governadora assinou também um Termo de Cooperação e Apoio Técnico para a atividade agrícola no Arquipélago do Marajó, junto com representantes da Associação dos Municípios da Arquipélago do Marajó (Amam), Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente e Gerência Regional do Patrimônio da União (GRPU).

O gerente de Patrimônio da União, Newton Miranda, disse que a meta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é promover a regularização fundiária de 10 mil famílias até 2010. "Com o apoio do governo do Estado vamos bater esta meta agora em julho", afirmou Miranda. Afuá já recebeu 4 mil Autorizações de Uso da Terra.

Os programas Luz Para Todos, Água Para Todos e de Regularização Fundiária fazem parte do Plano de Desenvolvimento do Marajó, lançado pelo presidente Lula e por Ana Júlia Carepa em maio de 2008, em Belém.

Escola rural – Dezenas de agricultores do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Afuá pediram à governadora o retorno das aulas na escola rural, paralisadas há um ano por falta de recursos para manter professores e devido à precariedade da estrutura física.

A escola rural desenvolve a pedagogia da alternância, na qual o estudante passa 15 dias na escola e 15 dias com a família, colocando em prática no seu ambiente o que aprende em sala de aula.

A governadora disse que buscará recursos no governo federal para recuperar a escola, e antecipou que o Estado repassará R$ 30 mil para ajudar na fase incial das obras de recuperação.

Edir Gillet – Secom

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará