Produtores de Afuá receberão mais de 1.900 licenças ambientais

"Se eu puder vender meu açaí lá fora, com preço melhor do que aqui, vai ser muito bom", disse nesta quarta-feira (22) o agricultor familiar Clodovis Pureza, 60 anos, que aguarda ansioso a chegada da governadora Ana Júlia Carepa ao município de Afuá, no Arquipélago do Marajó, distante 254 km de Belém por via aérea. A chegada da governadora a Afuá está confirmada para a manhã de quinta-feira (23).

Ana Júlia Carepa entregará as licenças ambientais para exploração de açaizais, assinará termo de cooperação técnica e visitará o bairro do Capim Marinho, onde 200 famílias foram beneficiadas com o projeto Luz Para Todos.

No total, serão entregues 1.978 licenças, que garantem uma atividade agrícola ambientalmente correta. "A licença ambiental dá garantias ao produtor e funciona como uma espécie de selo verde, exigido pelos mercados compradores da Europa, os quais comercializam produtos que não trazem danos ao meio ambiente", disse Andrea Mota, coordenadora de Gestão e Regionalização da Sema.

O açaí representa aproximadamente 70% da fonte de renda da população ribeirinha. Afuá é o segundo produtor de açaí do Pará, chegando a comercializar 10 mil toneladas por mês, segundo dados da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater). O município de Igarapé-Miri, na região do Tocantins, lidera a produção.

"Nós temos 600 associados, e a maioria é produtora de açaí. Este ano já foram liberados R$ 300 mil pelo Pronaf (Programa Nacional de Agricultura Familiar), um programa federal administrado pela Emater, aqui em Afuá", informou Alfredo Rosa, coordenador do escritório local da Emater.

Veneza – O município de Afuá está situado no Arquipélago do Marajó, na divisa com o Estado do Amapá. Construída em área de várzea do rio Afuá, a sede do município é chamada de "Veneza Marajoara". As palafitas dominam o cenário, junto com as ruas em concreto. A bicicleta é o único meio de transporte, já que uma lei municipal proíbe a circulação de veículos automotores. A circulação dos moradores é feita por meio dos chamados "bicitáxis".

O prato principal da culinária local é o camarão. De 23 a 26 de julho é realizado o Festival do Camarão, que este ano chega a sua 20ª edição. O município tem cerca de 40 mil habitantes e recebe, durante o Festival, mais de 30 mil pessoas, conforme dados da Secretaria Municipal de Lazer e Turismo.

Educação – A escola estadual Leopoldina Guerreiro, a principal do município, tem 900 estudantes. Durante o mês de julho a escola funciona normalmente, atendendo aos alunos dos cursos de interiorização da Universidade Estadual do Pará (Uepa).

A partir do segundo semestre os estudantes terão um reforço no aprendizado, com a instalação de 21 computadores conectados à internet, que auxiliarão as atividades escolares. "Os computadores vão ajudar o aluno a ficar mais perto da tecnologia e do conhecimento", ressaltou Altair de Melo, diretor da escola.

Edir Gillet – Secom

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará