Mutirão Arco Verde emite mais de 700 documentos em Ulianópolis

Mais de 700 carteiras de identidade, CPF, carteira de trabalho e certificado de reservista foram expedidos em Ulianópolis durante o mutirão Arco Verde Terra Legal, que chegou ao município na última quinta-feira (09) e encerrou suas atividades na tarde de sábado (11). Além da emissão de documentos, o mutirão ofereceu atendimentos em saúde nas unidades móveis da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Maria Oswaldina da Cruz, 55 anos, aproveitou o mutirão para tirar o primeiro documento de sua vida. Sem ter sequer registro de nascimento, ela viveu no campo durante muito tempo, e só depois que se mudou para a cidade sentiu necessidade da documentação. "Eu sempre vivi no meio do mato. Quando vim pra cidade trabalhar, em casa de família, eles faziam questão de não assinar a carteira. Mas hoje a gente vê que precisa", disse Maria, que levou dois vizinhos como testemunhas para tirar a certidão de nascimento, e depois a carteira de identidade.

O pedido de aposentadoria foi o benefício solicitado pela lavradora Ana Antonia de Matos, 75 anos. Nascida no Piauí, Ana mora na colônia Maria Branca, a 48 km de Ulianópolis, com o filho José Soares de Matos, que aproveitou a viagem para tentar conseguir financiamento para a plantação de mandioca. Já a família de Armando Lucrédio, 64 anos, esteve na fila do estande de regularização fundiária, em busca da titulação dos seus 240 hectares de terra, que serão divididos entre os três filhos, Maria Cristina, Elizabeth e Lucrédio Júnior. Segundo a matriarca, Maria das Graças, serão 80 hectares para cada um. "Essa é a nossa herança de família", acrescentou.

Marcos Uchoa, coordenador regional do programa Terra Legal, disse que mais de mil cadastros de terra já foram feitos no primeiro mês do mutirão Arco Verde Terra Legal,

o qual já passou pelos municípios de Tailândia, Marabá e Paragominas, e deve chegar a mais 12 municípios paraenses. Ele contou ainda que as localidades onde se concentram pequenos produtores sem títulos de terra também são visitadas pelo programa, como a Vila Maranhense, às proximidades do centro de Ulianópolis. "Identificamos as vilas onde estão essas pessoas e vamos ao encontro delas, para que também possam receber o benefício", informou.

Programação cultural – A exibição de filmes e documentários nacionais também fez parte da programação do mutirão, encerrado em Ulianópolis com a apresentação de danças folclóricas e regionais, pelo grupo do Instituto Dom Quixote.

A gincana ecológica, realizada anualmente pelo Banco da Amazônia (Basa), distribuiu durante o mutirão 50 mudas de ipê roxo e oiti, para quem esteve no centro de convenções da cidade. Bernardo de Couto, 52 anos, levou uma muda para "plantar lá na minha terra".

Palestras sobre os programas Luz para Todos e Pará Rural esclareceram dúvidas da população sobre os benefícios e orientaram como denunciar irregularidades. Informações sobre isenção de ICMS, entrega dos talões de cobrança e um panorama do município foram apresentados ao público. Sessões de fisioterapia e acupuntura também estiveram à disposição da população.

Nerusa Palheta – Secom

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará