Kits de viveiros reforçam reflorestamento no Pará

As ações de reflorestamento recebem reforço em municípios do Estado a partir desta semana, com a entrega de oito kits de viveiros de mudas e sementes. Ao todo, os kits representam o plantio de até 400 mil novas espécimes. Os municípios ainda receberão kits de escalada para a coleta de sementes de qualidade. A primeira entrega foi feita nesta quinta-feira (9) em Rondon do Pará.

Ainda serão beneficiados os municípios de Altamira, Brasil Novo, Novo Progresso, Novo Repartimento, Itupiranga, Dom Eliseu e Paragominas. "Essa entrega representa uma união de esforços. Os kits foram adquiridos por meio do convênio entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (Mapa). O Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) vão apoiar o transporte, montagem e apoio técnico, além de também discutir arranjos institucionais e produtivos", explica Etiane Silva, coordenadora de capacitações do Ideflor.

A entrega complementa o Programa de Capacitações em Coleta de Sementes e Produção de Mudas Florestais Nativas, realizado pelo Ideflor. "O objetivo do programa é fomentar a coleta de sementes com a qualidade exigida pelo mercado. Todas as cidades que vão receber os kits já participaram do programa", destaca a coordenadora. Mais de 500 pessoas já passaram pelos cursos e estão capacitados para desenvolver técnicas de identificação, seleção e mapeamento de matrizes, coleta e beneficiamento de sementes, e produção de mudas de espécies florestais nativas.

"O trabalho de capacitação na colheita de sementes e produção de mudas florestais, junto às comunidades do Estado, é um dos mais importantes coordenados hoje pelo Laboratório de Sementes Florestais da Embrapa Amazônia Oriental", destaca Noemi Leão, pesquisadora da Embrapa e coordenadora geral do programa de capacitação. "Através dos recursos do Mapa e da mobilização do Ideflor, conseguimos chegar a quem de fato precisa dos cursos".

Uma nova etapa dos cursos deve ser iniciada no segundo semestre deste ano, focando os 16 municípios que fazem parte da operação Arco Verde. Além de aulas teóricas e práticas, em laboratórios, parques ambientais e viveiros, os participantes dos cursos ainda aprendem técnicas de rapel e montanhismo para a coleta de sementes ainda nas árvores, garantindo melhores resultados aos agricultores. Todo o trabalho é feito de acordo com os padrões exigidos pelo Mapa.

Flávia Ribeiro – Ideflor, com informações da Embrapa Amazônia Oriental

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará