Meta do mutirão Arco Verde é atender 8 mil pessoas em Paragominas

"Pará, Minha Terra, Minha Escola, Minha Paz" foi o tema da palestra que tratou sobre educação no campo, profissionalizante e ambiental. Promovida pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), em parceria com as prefeituras, a ação faz parte do Mutirão Arco Verde Terra Legal, que chegou nesta sexta-feira (3) ao município de Paragominas, na Região do Rio Capim, nordeste paraense. Mais de 8 mil pessoas recebem serviços e orientações sobre regularização fundiária, gestão de floretas públicas e manejo florestal, entre outros.

O Ônibus Expresso Cidadão foi um dos locais mais procurados pelos moradores. A iniciativa do governo federal, em parceria com órgãos estaduais, como a Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), atraiu a estudante Rosilene Tembé, 16 anos, e o aposentado João Dasmaceno Cardoso, 67, que chegaram cedo à área externa do ginásio municipal de esportes com o mesmo objetivo: conseguir a carteira de identidade -para o aposentado era a segunda via do documento.

Na mesma fila, o vendedor autônomo José Luiz Pereira, 29 anos, determinado a conseguir um emprego formal, queria retirar, sem burocracia e ônus, CPF, identidade e título de eleitor, perdidos recentemente.

A documentação é importante também para que produtores possam obter a regularização de seus terrenos, créditos e outros benefícios, lembrou Denis Sena, técnico da Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural (Emater), ao auxiliar um casal a captar recursos por meio do Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf).

No interior do ginásio, outros estandes ofereceram orientação aos moradores sobre questões relacionadas à regularização fundiária e ambiental, atendimento previdenciário, cadastro de pescadores, entre outros assuntos. Em ônibus da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) foi oferecido atendimento médico-odontológico a moradores e produtores, que chegaram em caravanas vindas do interior de Paragominas e de municípios vizinhos.

Desenvolvimento – O mutirão chegou no momento em que Paragominas começa a viver uma nova realidade. Um bom exemplo é o programa Segurança Cidadã, ação integrada do sistema de segurança pública, que já instalou câmaras de segurança na praça central, bairros e vias mais vulneráveis, além de reforço no efetivo e na frota das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros. "A polícia tem controlado bem. Nos últimos meses, os casos diminuíram consideravelmente", informou o sargento José da Silva.

Outra conquista recente é a inauguração da Feira do Produtor Rural de Paragominas, que desde abril deste ano melhorou o serviço dos pequenos e micro produtores. Eles ocupam 93 barracas, num espaço de 4 mil metros quadrados. O casal Raimundo e Eliete Borges aprovou a iniciativa. "Foi ótimo para a comunidade. A gente sempre vem aqui porque mora perto e porque é bem estruturado, espaçoso e bonito", disse Eliete.

Para os feirantes Antônio e Lucileide Chagas, casados e há anos trabalhando com venda de legumes, frutas, tucupi e outros produtos, a renda melhorou, e não é mais necessário fazer entregas avulsas. Joenilia Andrade, 41 anos, também comemora: "Eu sofria muito. Ficava o dia todo no sol, tinha que correr pra dar tempo de vender em vários locais".

Luciane Fiuza – Secom

 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará