Soure já tem Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável

O município de Soure, no Arquipélago do Marajó, começa a se organizar para receber políticas públicas destinadas ao desenvolvimento rural. Durante uma cerimônia na Câmara Municipal, no final da manhã desta quinta-feira (26), o prefeito de Soure, João Luís Oliveira, sancionou a lei de criação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS).

Em 60 dias, o Conselho estará em pleno funcionamento. “Precisamos estar organizados; o futuro depende de todos nós”, disse Ronaldo Guedes, representante da comunidade.

A criação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável chega ao mesmo tempo em que a população recebe da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) duas patrulhas mecanizadas. Os equipamentos beneficiarão pelo menos 465 famílias de produtores familiares já cadastradas, moradores de seis comunidades da zona rural. 

Campo Cidadão – A entrega dos equipamentos faz parte do programa Campo Cidadão, que prioriza a agricultura familiar. Segundo o secretário de Estado de Agricultura, Cássio Pereira, presente à solenidade, são considerados parceiros do governo todos aqueles que têm o desenvolvimento rural como meta. “Hoje trabalhamos com o orçamento da Sagri triplicado. Só no ano passado foram cerca de R$ 45 milhões em investimentos por meio do Campo Cidadão”, informou o secretário. 

Para o deputado estadual Airton Faleiro, líder do governo na Assembléia Legislativa, outros programas estão à disposição dos municípios, como o “Água para Todos". "52% da população paraense ainda não têm água encanada, inclusive a população que mora às margens dos rios”, ressaltou o parlamentar. 

Hoje, a Sagri fomenta a produção de hortaliças, beneficiando 140 famílias nas comunidades do Tucumanduba, Cajuuna e Pesqueiro, todas no Marajó. Outras 80 famílias de produtores receberam mudas de açaí da espécie BRS-PA e cupuaçu. 

Em Soure também está sendo implementado um programa específico – a revitalização dos coqueirais. A meta da Sagri é distribuir em 16 municípios do Marajó 80 mil mudas de coco. 

Texto: Iolanda Lopes – Sagri

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará