Sema fecha uma das maiores serrarias do Pará

Fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e agentes da Polícia Federal fecham o cerco contra serrarias que não comprovam a legalidade da madeiras estocadas nos pátios de abastecimento.

Numa operação no último sábado (21), pela primeira vez na história da Sema, os fiscais do órgão fecharam uma das maiores serrarias em atividade no Pará, localizada no Município de Jacundá, rodovia PA-150, sudeste do estado.

Foram apreendidas, de uma vez só, mais de 2,5 mil metros cúbicos de madeira para exportação, produto que estava no pátio da empresa, sem a documentação legal de origem da exploração. Para efeito de comparação, essa madeira cabe em cem caminhões.

Segundo o Coordenador de Fiscalização da Sema, Bruno Versiani, “a madeira é proveniente de área de desmatamento ilegal, algumas toras estão até queimadas, e todas sem as plaquetas que identificam o produto de acordo com as exigências do Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) licenciado pela Secretaria”, explica Bruno.

Ainda segundo Bruno Versiani o proprietário da serraria “foi detido pelos agentes federais”. A Secretaria não revelou o nome da serraria, nem do proprietário, em virtude do amplo direito de defesa nesses casos.

“Os fiscais da Sema lacraram o motor central da serraria e colocaram correntes na entrada do prédio para evitar a volta clandestina das atividades da empresa”, completou Versiani.

Os 2,5 mil metros cúbicos de madeira serão destinados ao programa de leilões públicos da Sema. A verba arrecada será empregada em ações de reaparelhamento da fiscalização e das atividades de monitoramento que o órgão ambiental realiza rotineiramente para combater o desmatamento ilegal e os crimes ambientais no Pará.

Texto – Douglas Dinelli

ASCOM/SEMA

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará