Empresa holandesa quer criar indústria em Belém para aproveitamento de serragem

A serragem gerada pelo beneficiamento da madeira, que hoje é quase totalmente desperdiçada, poderá ser utilizada para a geração de energia em substituição ao carvão mineral. Projeto nesse sentido foi apresentado à governadora Ana Júlia Carepa nesta quinta-feira 15, pelo diretor da empresa WWR (World Wide Reciclyng), Jan Boomer que, em parceria com a Cikel, pretendem investir cerca de R$ 90 milhões em uma planta industrial com sede em Belém. A Cikel Brasil Verde Madeira Ltda. foi representada por seus diretores José Pereira Dias, Manoel Pereira Dias e Wandreia Baitz, gerente de Meio Ambiente. 

A WWR tem sede na Holanda e processa cerca de 1,4 milhão de toneladas de resíduos/ano, de compostagem, plástico, papel, madeira e material de construção, beneficiando-os na forma de pelets. São cerca de 600 caminhões/dia de resíduos que chegam ao pátio da indústria. A empresa detém tecnologia de ponta que reaproveita cerca de 90% dos resíduos que recebe. Depois de transformados em pelets são utilizados na geração de energia. A própria empresa possui uma planta de biogás, que utiliza esses materiais. 

Concretizado o negócio, esta será a primeira planta de pelets da Amazônia, que irá aproveitar um resíduo que hoje é um grande passivo ambiental das serrarias e madeireiras. A parceria com a Cikel prevê o aproveitamento da serragem das unidades da empresa em Ananindeua, Paragominas e Portel. 

A WWR possui uma representação no Brasil por meio da Var do Brasil Ambiental (VBA), com sede em Belém. Para Boomer, além de tirar do meio-ambiente um resíduos que hoje polui mananciais e o solo, o aproveitamento da serragem da madeira vai possibilitar a geração de energia limpa ao substituir o carvão. 

Belém foi escolhida pela WWR pela localização estratégica, já que boa parte da produção será destinada à exportação, além da oferta de matéria-prima que a empresa necessita. O porto de Vila do Conde, em Barcarena, está mais próximo dos mercados da Europa e dos Estados Unidos, em relação aos portos do Sul/Sudeste. 

Tanto os empresários holandeses quanto os dirigentes da Cikel fizeram visitas técnicas às secretarias de Meio Ambiente do município de Belém e do estado do Pará para discutir o processo de licenciamento ambiental do empreendimento. 

Por Ivonete Motta – Secom

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará