Madeira ilegal apreendida em Paragominas vai a leilão

Em janeiro de 2009 serão leiloados os 25 mil m³ de madeira ilegal apreendida em Paragominas, sudeste do Pará. A apreensão foi feita pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na Operação Rastro Negro, realizada em novembro e causou revolta de alguns segmentos da sociedade contra fiscais e instalações do Ibama no município. A madeira é nobre e de alto valor econômico.

Nesta quarta-feira (17) houve mais um leilão promovido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), que colocou em oferta dois lotes de madeira com total de 42.366,45 m³ entre toras e serradas. O leilão teve início às 10h e foi realizado na estrada da Pirelli, bairro Decouville, no Município de Marituba, Região Metropolitana de Belém. Foi arrecadado R$ 752.596,20.

Na terça-feira (16) a oferta foi de mais um lote de 1.692,93 m³ de madeira em tora com arremate no valor total de R$ 84.646,50.

Balanço – A Sema realizou até hoje 18 leilões de madeira ilegal com faturamento de cerca de 4 milhões de reais. Até o final do ano, depois de mais 3 leilões, a expectativa é faturar mais 3 milhões.

Próximo – No dia 29 a Secretaria leiloa mais 11 lotes de madeira em tora com total de 6.640 m³. O leilão será na Vila Balbinotti, que se localiza na estrada Vicinal 320 à 138 km da BR 230 (Transamazônica), no município de Portel, Arquipélago do Marajó. A expectativa de faturamento é de R$ 1,5 milhão.

A verba arrecadada nos leilões será aplicada no reaparelhamento da Sema, em missões de fiscalização, monitoramento e, principalmente, no combate ao desmatamento.

Delianne Lima – Estagiária

Ascom/Sema

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará