Manifestantes não reuniram com a Sema em Tucuruí

Por delegação do Secretário de Estado de Meio Ambiente, Valmir Ortega, a diretora de Áreas Protegidas (Diap), Sônia Kinker, viajou nesta segunda-feira (24) para Tucuruí com o objetivo de abrir negociações com os manifestantes que ocupam, desde a manhã do último sábado (22), a sede do escritório regional da SEMA naquele município.

Segundo Sônia Kinker, a viagem dela deveria ser feita ainda no domingo (23), “o que não ocorreu por problemas de logística para chegar a Tucuruí”, explicou. O deslocamento só foi possível na tarde desta segunda-feira, por estrada, porque não houve a possibilidade de viajar de avião, devido falta de vaga nos aviões, completou Kinker.

Nesta terça-feira (25) a equipe da SEMA, chefiada pela diretora da DIAP, preferiu fazer a reunião com os moradores da Zona de Preservação da Vida Silvestre, na unidade da Universidade do Estado do Pará (Uepa), “por ser um lugar neutro, e pela segurança do pessoal da secretaria”, declarou Sônia Kinker.

Mas, segundo a diretora, a liderança dos manifestantes rechaçou qualquer possibilidade de um encontro amistoso fora da área ocupada. A equipe da secretaria esperou de 10h às 13h, e não houve a reunião.

A SEMA colou até transporte à disposição dos representantes do movimento, para facilitar os deslocamentos de ida e volta, mas não conseguiu sensibilizar ninguém. A intenção da equipe do órgão ambiental era saber mais sobre as reivindicações e orientar os moradores, no que diz respeito ao papel e os deveres da secretaria na área em questão.

Das seis reivindicações apresentadas à secretaria, apenas uma delas tem relação direta com os projetos de preservação ambiental desenvolvidos pela SEMA na área, esclareceu a diretora Kinker.

Após as 13h desta terça-feira, Sônia Kinker teve que voltar a Belém, de avião, para seguir até Manaus, onde nesta quarta-feira (26), participa de mais encontro que vai discutir a situação das unidades de conservação na Amazônia.

Surpresa – Para a SEMA, o ato da invasão do escritório em Tucurui “foi uma surpresa”, ressaltou Sônia Kinker, já que um ofício, assinado pelos representantes dos invasores, e dirigido ao secretário Ortega, é datado de (22) sábado, o mesmo dia escolhido para a tomada do prédio. Ou seja, a SEMA não teve nem tempo para negociar e evitar o ato.

Texto : Douglas Dinelli – SEMA

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará