Sema vende novos lotes da madeira ilegal apreendida em Tailândia

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) arrecadou mais R$ 220.006,70 com o leilão de madeira ilegal realizado nesta quinta-feira (30) no Município de Tailândia, nordeste do Pará. A madeira é o resultado das operações “Arco de Fogo” e “Guardiões da Amazônia”, realizadas em fevereiro deste ano naquela região pelos governos federal e estadual. 

Foi o décimo primeiro leilão de 2008 da Sema com oferta de cinco lotes, num total de 2.200m3. O primeiro lote continha 500,09m3; o segundo 618,688m3; o terceiro com 686,33 m3 e o quarto 355,57m3, todos de madeira em tora. O quinto lote, de madeira serrada, continha 39,386m3.

Foram ofertadas 39 espécies, a grande maioria de “madeira branca”, com baixo valor comercial. O preço do lance mínimo, por m3, foi de R$ 100. A empresa Madeira Pará Sul arrecadou os lotes 1, 2, 4 e 5 e a madeireira Capeli Ltda, o lote 3.

A verba arrecadada nos leilões será aplicada no reaparelhamento da Sema, em missões de fiscalização, monitoramento e, principalmente, no combate ao desmatamento.

O próximo leilão será dia 5 de novembro no Município de Marituba, na área da estrada da Pirelli, bairro Decouville. Serão ofertados 15 mil m3 de várias espécies de madeira com o lance mínimo também a R$ 100,00.

Ascom/Sema 

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará