Empresa é autuada pela construção de portos sem licença ambiental

A Operação Guardiões da Amazônia autuou uma empresa à 120 km de Itaituba, oeste paraense, por construir três portos para o embarque e desembarque de madeira, sem pedir a licença ambiental emitida pelo órgão competente para seu funcionamento. A multa foi de R$50 mil ao proprietário.
Essa mesma empresa foi multada em R$5 mil pela queima de resíduos de produtos florestais; mais R$445,7 mil por vender cerca de 1,4 mil metros cúbicos de madeira serrada e em tora sem origem legal comprovada, e R$339,6 mil pelo depósito ilegal de mais de 1,1 mil metros cúbicos de madeira serrada e em tora.
De acordo com o fiscal do Ibama, Alessandro Queiroz, desde o início deste mês, uma equipe da Guardiões da Amazônia está fazendo inspeção industrial na madeireira que resultou em todas essa autuações. "Nossas ações que estão sendo conduzidas pelo Escritório Regional do Ibama em Itaituba, e apoiada pelo ICMbio e Polícia Militar do município, têm atendido denúncias que envolvem desmatamento na região oeste do estado", afirma.

Luciana Almeida
Ascom Ibama/Pará

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará