Secretaria de Meio Ambiente aguarda novas análises das águas

O diretor de Controle e Qualidade Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) disse no início da noite desta segunda-feira (9) que, para haver uma nova manifestação do órgão ambiental, é preciso aguardar o resultado das análises complementares das amostras de água das praias do Complexo Industrial do Município de Barcarena.

 

Na última terça-feira (3), técnicos da Sema verificaram ilícitos ambientais, ou seja, poluição hídrica, nas três praias temporariamente interditadas. A coleta da água foi feita por técnicos do Laboratório Central (Lacen) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sespa).

 

As análises preliminares do Lacen demonstraram "contaminação nas amostras que apresentaram poluição por coliformes fecais e metais pesados, em desacordo com os padrões de balneabilidade estabelecidos na Resolução do Conama n°357, de 2005 do Ministério do Meio Ambiente (MMA)”.

 

A intervenção nas praias é um caso de saúde pública e de proteção às pessoas que costumam freqüentar o local. Tudo está de acordo com o Art. 12, Parágrafo Único da Lei Estadual n°5.887 de 09.05.95 (Lei Ambiental do Estado do Pará). De acordo com o relatório preliminar dos técnicos do grupo de trabalho da Sema, é uma "medida de emergência, a fim de evitar episódios críticos de poluição ambiental ou impedir sua continuidade em caso de grave e iminente risco para vidas humanas”.

 

O mesmo relatório ressalta que “ainda não se pode atribuir responsabilidades para tal ocorrência, visto que o recurso hídrico analisado recebe contribuição e efluentes industriais de natureza diversa, oriundos das empresas do Complexo Industrial de Barcarena”.

 

Entre os dias 3 e 6 de junho, foram fiscalizadas nove empresas na Operação Cabano, liderada pela Sema com a participação do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA), Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema), Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), Lacen, Instituto Evandro Chagas e Corpo de Bombeiros.

 

No total, a operação fiscalizou nove empresas do Distrito Industrial de Barcarena, sendo que sete foram autuadas pelos fiscais da secretaria, as quais têm o prazo de 15 dias para recorrer e apresentar ampla defesa. Apenas uma das nove empresas foi autuada em três itens, por enquanto. A operação vai continuar até a vistoria total das empresas potencialmente poluidoras do Distrito Industrial.

Douglas Dinelli – Sema

Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
Travessa Lomas Valentinas, 2717, CEP: 66093-677. Belém/Pará